22/07/16

Ginástica porque TODO MUNDO deve fazer: pela saúde, pela beleza, pela vida.

Pessoal, hoje vamos postar sobre ginástica.
Selecionamos vários vídeos incrível do Incrível e juntamos neste post. (Para a gente fazer e vocês também, claaaaro!)

Se liga aqui embaixo:


Abdominais no sofá 👍 https://goo.gl/q4zoW4

5 exercícios com apenas uma cadeira 💪 https://goo.gl/tNdqYF

5 abdominais incríveis  💪 https://goo.gl/7t3uXP

Na mesa de trabalho
https://goo.gl/6A4Pmn

5 exercícios incríveis para os glúteos 💃
https://goo.gl/6A4Pmn

5 exercícios com apenas uma cadeira
https://goo.gl/qRNYs3

Abdominais no sofá 👍
https://goo.gl/q4zoW4

5 exercícios para pernas esbeltas 💃
https://goo.gl/dSxZ5j

Fortalecimento com bola 👊
https://goo.gl/AYYb98
https://goo.gl/Y8Lka6

Pontos ativos para emagrecer 
https://goo.gl/lQjl8Y

10 exercícios tibetanos para todos os dias
https://goo.gl/gtGw0k

6 posturas de yoga para um relaxamento total
https://goo.gl/PCUyKZ


Vamos fazer?
Pra já!

:)

07/07/16

SALAS

A sala, sobretudo a de estar, é em sua natureza um espaço multifuncional: é usada para receber visitas, conversar, conviver, ler…
Quanto menor o espaço, mais funções passa a ter a sala: sala de jantar/almoço, música, home theater, biblioteca, etc…
Justamente por ser naturalmente multifuncional é tão difícil projetá-la.
Por isso valem algumas regrinhas básicas ao pensar no layout da sala, tente respeitá-las sempre que possível.
A sala de estar deve ter circulação fácil e ampla e não deve ser articuladora do fluxo da casa;
Os percursos devem circundar os grupos de móveis e não atravessá-los;
Móveis que tenham utilidade específica (TV, computador, aparelho de som) devem ser tratados com mobiliário adequado que permita sua utilização confortavelmente, não conflitando com os demais usos do espaço.
Os percursos podem ser definidos por agrupamento de mobiliário, espaços de circulação maiores e menores, tapetes, vegetação, etc…
Em lofts ou espaços integrados, os ambientes podem ser separados por meio dos elementos de composição.

Por falar em medidas:

As medidas de conforto levam em conta o que já postamos sobre proxêmica e antropometria. Por isso, podem parecer um pouco exageradas, mas na verdade, garantem o conforto do espaço individual para executar as atividades necessárias daquele ambiente.
Poltrona (1 lugar) – Espaço ocupado pelo módulo (móvel e usuário)
Largura  >0.80 a 0.95
Profundidade >1 a 1.15
Altura encosto>0.45
Altura do assento 0.35>0.43
Caso exista a necessidade de espaço de circulação entre poltronas:
1 pessoa > 0.60
2 pessoas >1.20
Design universal >1.50
Sofá (2 lugares) – Espaço ocupado pelo módulo (móvel e usuário)
Largura  >1.50 a 1.70
Profundidade >1 a 1.15
Altura encosto>0.45
Altura do assento 0.35>0.43
Vale lembrar que essas são medidas excelentes para conforto, existem no mercado módulos maiores e também menores do que esse, o uso (tempo e frequência de uso) deve ser investigado na primeira entrevista com o cliente.
Para sofás com mais assentos, altera apenas a largura, as demais medidas permanecem constantes.

A mesa de centro:

O uso da mesa de centro deve ser evitado em ambientes muito pequenos ou nos quais a circulação seja forçada (por entre o mobiliário) ou ainda quando a sala serve como espaço de articulação do fluxo da casa.
Nas demais situações são as seguintes medidas indicadas:
Mesa de centro
Altura mesa 0.30>0.40
Distancia do sofá/ cadeira/ poltrona 0.75>0.90
Perceba que a mesa fica na altura da panturrilha e não do joelho. É possível trabalhar com espaço de circulação de 0.60, sendo confortável 0.75.
Estante
Profundidade do móvel 0.45>0.60
Afastamento do móvel 1.20> 1.50 (livre)
Prateleira mais alta 1.75>1.82
Prateleiras mais altas do que 1.82 devem guardar objetos de pouco uso
Altura dos olhos sentado 1.15>130 – campo visual de 30graus acima e abaixo do horizonte

A sala de jantar:

A sala de jantar é mais frequente nas residências à medida que as copas foram desaparecendo.  Atualmente esses espaços podem ser utilizados diariamente para todas as refeições da família.
Por isso, dependendo do uso, a sala deverá ficar o mais próxima possível da cozinha, sem ambientes nesse percurso. Dessa forma, evita-se o cruzamento de fluxo e a interrupção de atividades.
Mesas:
A arquitetura e o espaço que vai acomodar a sala de jantar, assim como a utilização do espaço pela família são fatores que devem ser considerados no momento de escolha da mesa:
A mesa redonda: oferece mais intimidade, mais proximidade visual e facilita a inserção de “lugares extras” quando necessário. (Deve-se levar em conta a estrutura das pernas da mesa).
0.90 de diam – comporta 4 pessoas  e a cada 0.20 de diam + 2 pessoas
O espaço de serviço (travessas, jarras, etc) é muito restrito, sendo necessário um aparador, buffet ou balcão de apoio.
A mesa quadrada é pouco utilizada por servir a poucos lugares e ocupar um espaço considerável  na sala.
Por isso a mais utilizada é a mesa retangular que pode (assim como a quadrada) ser acomodada sob uma janela, em cantos, permitindo o uso de bancos, etc.
O espaço ocupado por uma pessoa é de 0.60>0.75 (largura) e         0.40>0.45 (profundidade)
Deve existir o espaço de uso comum de 0.25>0.30 (profundidade) entre um lugar e outro
Deve existir ainda um espaço de 0.25>0.30  dos cantos da mesa, caso esse espaço seja usado como “lugar extra” e 0.45>0.60 se for um lugar permanente.
Cadeira
A cadeira deve ter assento com altura de 0.40>0.43   todas as demais medidas, como altura da mesa, por exemplo devem partir da altura das cadeiras.
Se tiver braços (mais confortável para refeições longas) os mesmos devem encaixar sob a mesa
O encosto pode ter espaldar alto ou baixo, desde que acomode as costas.
Medidas ótimas (conforto) para sala de jantar.
Cadeira 0.45>0.60
Circulação 0.75>0.90
Luminária 0.70 sobre o tampo da mesa
Fontes das imagens:  Gurgel e Panero
Fonte: Ziho

30/06/16

Faça você mesmo: parede de cimento queimado

Sempre que falamos em cimento queimado por aqui, a gente tem bastante retorno positivo, afinal de contas, é um material alternativo e muito bonito!
O Edu, do blog Homens da Casa, mostra como fazer uma Parede de cimento queimado de uma maneira super simples! Se você não tem lá muita prática e não gosta de colocar a mão na massa, mostre isso pro seu pedreiro, pois ele vai fazer isso com uma mão nas costas.
parede-cimento-queimado-diy
   

Você vai precisar de:
– Adesivo de alto impacto (exemplos: Bianco, Chapix Quartzolit…);
– Cimento;
– Resina à base de água;
– Lixa 220;
– Espátula e desempenadeira de aço;
– Rolo de lã (com cabo).
Primeiro, misture o cimento com o adesivo até obter uma textura de massa acrílica. Mexa bem até a mistura ficar bem lisa, mais ou menos uma textura de pasta de dente.
1-parede-cimento-queimado-diy
   

Em seguida, coloque um pouco da massa na extremidade da desempenadeira e aplique direto na parede. Sem lixar nem nada: direto mesmo. Passe a massa até cobrir tudo. Tente deixar o mais liso possível.
2-parede-cimento-queimado-diy
   

3-parede-cimento-queimado-diy
   

Para os cantinhos, coloque um pouco da massa na espátula para aplicar. Coloque fita crepe para demarcar o local e evitar que você suje a parede ao lado.
4-parede-cimento-queimado-diy
   

O Edu explica que, se o cimento tiver começado a secar e você perceber que ficou algum lugar sem massa, não tem problema, já que é possível remendar usando a espátula e mais um pouco de massa.
5-parede-cimento-queimado-diy
   

Depois da parede toda coberta, dê um tempo pra massa começar a secar (cerca de 2 horas). Em seguida, com a lixa 220, lixe para tirar as imperfeições.
6-parede-cimento-queimado-diy
   

Tire o excesso do pó com um pano úmido e espere o cimento secar totalmente (umas 12 horas). Para impermeabilizar e dar um brilho, use resina à base de água. Aplique usando um rolinho de lã. Se quiser a parede mais brilhante, espere a primeira mão secar e passe a resina uma segunda vez.
7-parede-cimento-queimado-diy
   

8-parede-cimento-queimado-diy
   

9-parede-cimento-queimado-diy
   

10-parede-cimento-queimado-diy
   

Dicas do Edu:
– “Tente fazer toda a parede de uma vez, pois o resultado será mais uniforme. Se mesmo assim você perceber manchas muito claras ou muito escuras, antes de aplicar a resina, dê uma demão de cimento diluído no adesivo de alto impacto. Tem que ser uma mistura bem rala mesmo, tipo tinta. Isso vai uniformizar toda a parede. Espere secar e aplique a resina normalmente;
– A resina você encontra em várias lojas de tinta;
– Não dá para aplicar essa técnica em piso;
– Para essa parede (3,5m X 2,80m) foram gastos um balde (3,6kg) e meio de adesivo e 10 kg de cimento.”
Pronto, agora você já um linda e moderna parede em sua casa!


Fonte:  blog Limãonagua

Idéias parede de cimento queimado

Tendência em ambientes modernos, a parede de cimento queimado é uma boa alternativa para quem gosta de acabamentos rústicos. As técnicas para obter o efeito variam, sendo uma das mais conhecidas a que utiliza adesivo de alto impacto, cimento e resina. Ou seja, além de super estilosa, a aplicação é barata.
Neste post você confere algumas sugestões de utilização da técnica em diversos ambientes, misturada com outros materiais e com blocos de cor variados. Uma vez que você se inspire é só começar a transformação na sua casa!
Quarto
quarto cimento queimado
quarto cimento queimado 2
quarto cimento queimado 3
Cozinha
cozinha cimento queimado 2
cozinha cimento queimado 3
cozinha cimento queimado 1
Sala
sala cimento queimado
sala cimento queimado 2
sala cimento queimado 3
sala cimento queimado 4
Banheiro
banheiro cimento queimado 2
banheiro cimento queimado 1
banheiro cimento queimado 3
fonte: www.thony.com.br

15/06/16

O Universo e a Vida Começam Plenamente Agora

“Você está respirando. O vento está soprando. As árvores, balançando. Seus nervos, tinindo. O indivíduo e o Universo são inseparáveis. Mas o curioso é que pouquíssima gente está ciente disso.
Tudo na natureza depende de todo o resto. Logo, tudo está interconectado. Nós confundimos a nós como organismos vivos que formam uma unidade com o Universo, com algo que chamamos de nossa personalidade. E o que é a nossa personalidade? E o nosso Eu fundamental não é algo somente debaixo da pele. Ele é algo à nossa volta com que nos conectamos.”




05/06/16

Entenda porque contratar um arquiteto pode tornar a obra mais econômica.


www.studiorys.com
Arquiteta | Designer de Interiores | Técnica de Transações Imobiliárias | Profissional do Marketing | Escritora | Home Stager |


Ter uma casa bonita, confortável e funcional, desenhada por um profissional qualificado para tal, não é, nem deve ser, um privilégio da classe A. A supervisão de um arquiteto ajuda muito na concepção do novo espaço para a moradia (por exemplo) e pode garantir o bom andamento de qualquer obra. Em um imóvel recém-adquirido ou em vias de ser reformado, dá inclusive para economizar nos gastos, ao contrário do que pensam muitas pessoas. Saiba o porque!


“O arquiteto tem uma visão global, que lhe permite desenvolver um projeto no qual estarão planejadas todas as etapas da construção, evitando desperdício de tempo e de material”, explica o arquiteto José Borelli Neto, diretor do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea-SP).
Com o acompanhamento de um profissional, e através do projeto, é possível se orçar e assim gerir o orçamento através da substituição de materiais e soluções a fim de que o projeto chegue o mais próximo possível da estimativa de gastos do cliente. Para não haver desentendimentos, o cliente deve deixar bem claro quanto estima gastar antes de iniciar o trabalho.
O arquiteto pode fazer projetos completos de imóveis residenciais/comerciais/institucionais ou efetuar reformas internas, gerais ou de apenas alguns cômodos. Alguns deles, podem ainda cuidar de todos os detalhes da ambientação do espaço, como harmonizar os tecidos de sofás, cortinas, as texturas de parede, papéis de parede, etc. Alguns profissionais realizam todas as etapas do processo, outros acabam por se especializar em determinado nicho de mercado.
É por esses motivos que a procura pelo serviço vem aumentando bastante. De acordo com uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Arquitetos de Interiores e Decoradores (ABD), 62% dos entrevistados afirmaram que, em relação a seus pais, estão investindo mais em ambientação, mas a demanda estende-se também  às demais áreas da arquitetura.

fonte: 
archestudio.wordpress.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...